Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

9 de janeiro de 2017

Pets - A Vida Secreta dos Bichos | Considerações sobre

Gostou do post? Então clique no botão ao lado e compartilhe-o!

Pets - A Vida Secreta dos Bichos
Um filme da Illumination Entertainement 

A Illumination Entertainment, é o mais novo estúdio de animação no mercado do entretenimento.


Se comparado a outros estúdios, a Illumination é como um irmão caçula. Desde sua inauguração, em 2007, a produtora está produzindo animações que caíram no gosto do público.

A primeira foi em 2010, com Meu Malvado Favorito (Despicable Me), um verdadeiro sucesso de bilheterias ao redor do mundo, trazendo sequências e um longa-metragem a parte - um spin-off.

Em 2016, o estúdio promissor concede mais um passo em sua trajetória, com o lançamento de Pets - A Vida Secreta dos Bichos. A idéia do longa-metragem é condizente e, nos faz a seguinte pergunta: o que nossos bichos de estimação fazem quando saímos para trabalhar, estudar, ir a faculdade, etc?

A partir daí, conhecemos Max, um cachorro que vive com sua dona, a Katie, em um apartamento situado em Manhattan. A Katie adotou o Max quando ele ainda era muito pequeno. Agora, ele está cercado por amigos, que são seus vizinhos, a gata que adora comida Chloe, o pássaro Docinho, a sua vizinha Gigdet (chamada pelo apelido Gigi, ela nutre um sentimento amoroso pelo Max), e o cachorro Mel.

Para Max, que é um cachorro extremamente amoroso e companheiro, a maior das causas para ele foi ter sido deixado um pouco de lado, na visão de Max, pela sua dona a Katie.

Um outro cachorro chamado Duke, entra em cena, e é levado por Katie para o seu apartamento.

Desta vez, Max tem de se acostumar com uma nova companhia, bastante da indesejável, e ainda por cima ter de dividir a atenção que tanto recebia de Katie, com o Duke. Os privilégios de Max, chega ao fim. No entanto, as divergências entre os dois vão ter que ser deixados de lado - e os dois terão que juntar forças.

A partir deste momento, Max e Duke enfrentam grandes dificuldades, ambos em lados diferentes e aos poucos com a sequência de diversos acontecimentos, Max acaba por conhecer um pouco mais sobre Duke.

Os dois não chegaram a ter uma amizade bastante explorada, não sendo pelo fato de disputar certa atenção de sua dona Katie, são pouco desenvolvidos; algo que a Illumination fez foi desenvolver personagens secundários. O que é bom para o desenvolvimento da trama.

Os acontecimentos são tão espontâneos, fazendo com que a trama se desenrole de maneira simples, que o longa me fez lembrar de Toy Story (1995). Cada ação no longa-metragem possui uma reação que se sobreponha aquilo que pensavamos que ia acontecer, fazendo acontecer algo totalmente ao contrario do que pensavamos. Tornando todos os acontecimentos, em uma surpresa, para aquele que assiste. 

Pets mostra o potencial que a Illumination possui. Com um traço irreverente, personagens que são recebidos de braços abertos pelo público, o estúdio, ainda novato, tem muito ainda a surpreender. Os longa-metragens da produtora quando anunciados me faz aguardar ansiosamente pela estreia.

Veja mais:

Considerações sobre: O Bom Dinossauro, da Pixar Animation Studios 
Considerações sobre: Operação Big Hero, da Walt Disney 

            

Nenhum comentário:

Postar um comentário