Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

quarta-feira, 5 de outubro de 2016

RESENHA: Um Estudo Em Vermelho, Sherlock Holmes

Gostou do post? Então clique no botão ao lado e compartilhe-o!


Hoje estamos com uma resenha que vale a pena conferir, um dos meus personagens favoritos: Sherlock Holmes. Eu não poderia começar a seção de resenhas de livros aqui no blog, que não fosse de um personagem muito querido por mim. E não há maneira melhor pra começar. Como está sendo a primeira resenha aqui do blog Anima Coupe se tratando de livros, estou contando com o seu apoio, compartilhe e comente, caso tenha gostado.

Eu já tive a oportunidade de ler Sherlock Holmes, desde a época do colegial quando conheci este incrível personagem, na pequena biblioteca onde ele se encontrava. De lá pra cá não mudou muita coisa. O tempo passou e o personagem não perdeu seu favoritismo da minha parte. A editora Nova Fronteira lançou um box com 4 volumes, com a obra completa de Sherlock Holmes com seus romances e contos. Estava ai minha oportunidade de ler as suas histórias novamente.

Um Estudo Em Vermelho é um romance indispensável para quem está começando a interagir com o universo de Sherlock agora. O romance conta o início da amizade de Holmes e Dr. Watson, a história foca bastante neste quesito e no convívio entre eles. O Dr. Watson fica durante a primeira parte da história tentando desvendar alguns modos estranhos de Holmes, por assim dizer, o que faz com que seu amigo se torne um grande admirador de Holmes pela sua inteligência e dedução bastante elevada.

Estamos no Facebook nos acompanhe por : /BlogAnimaCoupe

Sherlock Holmes vai sendo conhecido aos poucos durante o decorrer do romance, tanto por Dr. Watson, quanto por nos que estamos os acompanhando. Algumas "manias" de Holmes são expostas. E uma das mais conhecidas manias do personagem: a arte da dedução. Ao meu ver e o que enriquece o personagem e torna-o um diferencial perante outros detetives que conhecemos por aí.

A Primeira História de Sherlock Holmes

Um Estudo Em Vermelho é especial para qualquer leitor, assim como tamém sempre será para Holmes pois este romance introduz o icônico personagem ao universo criado por Sir. Arthur Conan Doyle. De certa forma, a história é dívida em duas partes muito bem colocadas e fácil de se entender.

Na primeira parte o Dr Watson conhece Sherlock Holmes, onde ambos tinham o mesmo propósito: dividir um apartamento e como consequência as despesas. O autor nessa parte descreve o Dr Watson de forma rápida e resumida muito ao contrário de Holmes. Nesse ponto, Holmes e colocado em pauta o tempo todo sempre buscando revelar um pouco mais de sua personalidade, seja pelas suas atitudes, ou pelas manias que o personagem vai demonstrando no decorrer desse primeiro capítulo. É fato sendo ele o principal, dessa forma, consegue prender o leitor ainda mais na narrativa.

Na parte dois conhecemos a história e o crime que induz ao romance. Somos apresentados a Lucy Ferrier, a flor de Utah. A partir desse ponto a narrativa gira entorno dela, com flashbacks ao passado, e o motivo de tudo que circula o mistério em que os agentes da Scotland Yard quebram a cabeça para solucionar.

A história flui de forma em que tudo é digerido de forma rápida pelo leitor e consegue prender a atenção do mesmo em cada página virada.

Um romance indispensável em qualquer estante, e completo em tudo que um leitor busca em um romance policial. Conhecer o personagem e o grande foco da narrativa na primeira parte, no entanto, esse foco diminui bastante com a entrada da história que ronda Um Estudo Em Vermelho. A partir daí, entramos de cabeça na história que também é bastante rica e eficaz.

Arthur Conan Doyle por dentro dos mistérios

Doyle é certamente um grande nome no universo do romance policial. 

O seu personagem viajou para diversos lugares e fez com que cada um de nós o conhecesse, por ser uma figura, como consequência fazendo uma legião de fãs por onde passa sempre.

Arthur Conan Doyle criou um personagem que perpétua por diversos anos desde sua criação, com o primeiro romance publicado por Doyle: Um Estudo Em Vermelho, que é o motivo de nossa resenha. O romance leva Doyle de um desconhecido a alguém que colocou vida em um personagem que jamais morrerá. Arthur Conan Doyle nasceu em 22 de maio de 1859, na capital da Escócia. Entrou para a área de Medicina e lá, com o passar dos anos, conheceu diversas pessoas que foram de grande importância na trajetória para tornar Sherlock Holmes quem é atualmente. 

Um fato interessante é que Edgar Allan Poe inspirou Doyle na criação de Holmes.

Sherlock Holmes é sem sombra de dúvidas um ícone no mundo da literatura e do entretenimento

Nenhum comentário:

Postar um comentário