Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

13 de outubro de 2016

Divertida Mente | Na direção do novo filme da Pixar, Peter Docter está no seu melhor auge | Considerações sobre

Gostou do post? Então clique no botão ao lado e compartilhe-o!


Considerações sobre | DIVERTIDA MENTE 


NOTA: esta Considerações sobre contém informações diversas sobre a animação Divertida Mente e posteriormente pode haver spoiler sobre sua trama.

Depois de um bom tempo Peter Docter surpreende mais uma vez. O animador tem muito a comemorar e principalmente, se orgulhar. Seus filmes estão na lista dos mais populares da Pixar e os personagens dos filmes em que dirigiu são tão peculiares, se tornando os favoritos dos fãs. De Monstros S.A. a UP - Altas Aventuras além dos filmes em que o animador participou (seja no roteiro, história e etc), Peter traz um filme repleto de emoções e mudanças. 

Estar sempre a direção de grandes filmes e o sonho de qualquer um que almeja este caminho. Docter sempre esteve à direção de grandes filmes da Pixar Animation Studios, disso ele não pode reclamar. Do primeiro ao mais recente filme de Peter (citarei abaixo somente os filmes em que ele foi diretor, porém ele tem participação na maioria dos filmes da Pixar! Deixarei ao final da matéria a filmografia completa do animador) temos animações que tornaram ele ainda mais conhecido no estúdio e no meio de todos os fãs desta área da animação. 

Vamos retroceder um pouco no tempo, em uma viagem, ate chegarmos a Monstros S.A.: o primeiro filme a ter a frente o novato Peter Docter, no ano de 2001. 

Monstros S.A. foi recebido de bracos abertos pelo publico e critica. Com personagens cativantes e história envolvente, Docter se consagrou neste primeiro filme e abriu portas para estar a frente de outros (este filme foi o primeiro da Pixar que assisti, isso no colegial).

Avançando um pouco, temos no ano de 2013: Universidade Monstros. Dan Scanlon assumiu a direção da continuação/sequência, a continuação intitulada Universidade Monstros mostra onde Mike e Sulley estudaram para se tornarem grandes assustadores. 


Nesse filme Docter esteve longe da direção onde participou da animação por trás das câmeras. Trabalhando no filme como produtor. 

Entretanto, vamos retornar novamente no tempo. Pois no ano de 2009, Peter Docter estava novamente na direção de mais um filme da Pixar: UP - Altas Aventuras. Docter torna a nós surpreender mais uma vez. Com uma história impactante Docter consegue passar aos fãs da Pixar um filme em que podemos nos emocionar seja qual for a idade. 

E, embora não decepcionou aqueles que o acompanham desde o primeiro filme, agora chegamos ao clímax dessas Considerações sobre e a mais um presente de Docter direto aos fãs da Pixar e a todos aqueles que o acompanham. 

Depois de toda essa caminhada que acompanhamos chegamos ao ano de 2015, onde Peter Docter está como diretor em Divertida Mente.  

Detalhes da trama de Divertida Mente 


A pequena Riley, de apenas 11 anos, e a protagonista do filme "ao lado" de mais cinco figuras importantes no filme, sao eles: Alegria, Medo, Nojinho, Raiva e a Tristeza. Riley é pequena e divertida, ela vive com sua mãe e seu pai na pequena cidade de Minnesota. 

No entanto, tudo muda na vida de Riley quando seus pais decidem sair de Minnesota para ir morar em San Francisco. E aí, que começa a confusão, um turbilhão de pensamentos e sentimentos são expostos através da Alegria, Medo, Raiva, Nojinho e a Tristeza (esse filme me tornou ainda mais apaixonado pela Pixar; pois, e notável ao assistir aos filmes da Pixar, que eles não forçam algo para ganhar dinheiro, eles fazem por que amam aquilo que fazem. E é isso que cativa na Pixar). 


Estar em outro lugar, outra escola, faz com que Riley entre em uma briga séria com seus pensamentos e as suas emoções. O filme em um todo se compõe de certas cenas de tirar o fôlego. As cenas em que a Alegria e a Tristeza estão são de emocionar e mostram como a trama se transforma e o que ela quer passar. 

Peter Docter nós leva a várias cenas, algumas delas bastante emocionantes. Quando a Alegria e a Tristeza são por acidente banidas para fora da sala de controle, a Alegria por ser a líder do grupo precisa retornar para levar dias felizes a pequena Riley; entretanto, após quebrar a cabeça diversas vezes a Alegria simplesmente percebe o quanto a Tristeza também é importante para a garota (essa cena eu considero emocionante demais e de tirar o fôlego, foi a minha favorita durante o decorrer do filme). 

Nessa parte e de notar a mensagem que Docter e a Pixar estão querendo passar: os dias felizes nada valem se não passarmos por dias tristes! 


Existem diversas cenas que cativa qualquer um, essa citada logo acima foi uma que tornou o filme mais um favorito pra mim (escreverei um pouco mais sobre a trama na crítica do filme que em breve estará aqui no Anima Coupe, aguardem). 

Personagens dos filmes de Peter Docter 


Os filmes em que Peter Docter esteve na direção e aqueles em que ele teve participação se compõe de personagens ricos. 

Existem muitos deles que tornam o filme melhor, deixam a história mais leve e conduzem a animação de forma satisfatória para todos. Muitos deles chegam sem fazer muita tempestade e outros que admiramos pela sua determinação, coragem, força e etc. E ainda possuem aqueles que de tanto admira-los, torcemos pela sua vitória. 

Esses personagens podemos ver em Monstros S.A., no caso Mike Wasonski; Doug em UP - Altas Aventuras; Boo também de Monstros S.A.; Buzz em Toy Story.  

Não se tem palavras pra descrever um personagem que seja tão bom quanto o seu animador. Porém, vale a pena listar alguns deles. A lista está pequena mas vou deixar um espaço nos comentários para você nos dizer qual é o seu personagem favorito.

Filmografia completa de Peter Docter 


Esteve na animação como Diretor nos filmes
Monstros S.A. de 2001
UP - Altas Aventuras de 2009
Divertida Mente de 2015

Filmes com sua participação:
WALL-E de 2008
Toy Story 2 de 1999
Toy Story de 1995
Universidade Monstros de 2013

Curtas de animação em que foi diretor:
Mike´s New Car de 2002

Nenhum comentário:

Postar um comentário